sexta-feira, janeiro 10, 2014

Life on Canvas


Vermelho sanguíneo
Vívido, vivaz, voraz
O prazer da carne viva
A dor e as vísceras
Sangue vertendo das tramas
Do viés incompreensível do belo
À beleza invulgar

jan, 2014

terça-feira, janeiro 07, 2014

Somos





Não moro aqui
Eu viajo
Minha nacionalidade é o mundo
Meu sobrenome é humanidade
E sonho com o dia
Quando compreender será tanto
Que o tanto que somos
Se reconhecerá em cada um.

Jan, 2014