domingo, maio 04, 2014

Encontro

Na Fronteira
Entre o infinito 
E o princípio do mundo
Há um deserto onde
(Num tempo quando)
Os viajantes e seus pertences
As marés e suas ondas
Os céus e suas estrelas
A escuridão e suas sombras
Tudo se encontra

mai, 2014



domingo, abril 27, 2014

Fotografia

 Imagem difícil?
Um voo
Ar em movimento
Fumaça no vento
Cambalhota

Bicho que voa
Pousado na mão
Ilusão do ar?
Pergunta pro vento

E o Fogo?
Bicho que voa
Não quer apegar.

abr, 2014


Flos curandis

Nova espécie não é de hoje
Comtemporânea ao tempo
São muitas
São Rios
São canais comunicantes
Desconhece quem é

Meio as redes e o milagre
A multiplicação dos peixes
Dá um tempo para tudo
Panacéia
Salvação dos homens
Libertos da necessidade

E a há semente que germina
Verdade da pétala
Flor que cura tudo
Flor da pele

abr, 2014


segunda-feira, abril 14, 2014

Atol


Não és uma ilha 
Pequeno mundo
Imensidão dentro do litoral
As vezes é só continente
Outras é mar

Onde encontra o vazio
A alma se estende
Reflete quase nada
Espelho do ar


abr, 2014
 



domingo, março 09, 2014

Jornada

Tive mil corações
Exilados da terra
Onde vivi desgarrei
Foram tantos litorais


Sequer vi mar
Oceano de pó
Nunca parti 

Nunca cheguei
Andei encruzilhado

Sem bagagem segui

Repleto dos meus bens
Sorrisos e músicas
Cheiros e paisagens

Falo nenhum idioma

Compreendo todos
Se um dia chegar
Será a manhã
Vontade de partir

Meu navio não tem nome
As velas não me pertencem
Meu vento é humanidade

mar, 2014

domingo, fevereiro 16, 2014

Chiaroscuro


O inferno é branco
Dentro da gente
Só podemos percebê-lo,
Descrevê-lo
O assistimos com atenção
Com desvelo
Mas entretanto e tantos
Não sabemos o seu nome

Ardemos ao contrário
E pelo avesso
Num momento de clareza
O chamamos:
Vazio

fev. 2014

sexta-feira, janeiro 10, 2014

Life on Canvas


Vermelho sanguíneo
Vívido, vivaz, voraz
O prazer da carne viva
A dor e as vísceras
Sangue vertendo das tramas
Do viés incompreensível do belo
À beleza invulgar

jan, 2014

terça-feira, janeiro 07, 2014

Somos





Não moro aqui
Eu viajo
Minha nacionalidade é o mundo
Meu sobrenome é humanidade
E sonho com o dia
Quando compreender será tanto
Que o tanto que somos
Se reconhecerá em cada um.

Jan, 2014