domingo, setembro 18, 2011

Ponto e nó

"sobrou só esse nó no peito, agora o que faço?" C.F. Abreu


Cada nó como tudo
Se desfaz um dia 
Numa noite 
Quando menos se espera
Sempre há um outro depois
As vezes nó
As vezes um ponto só.

set, 2011





Nenhum comentário: