quinta-feira, janeiro 06, 2011

Poema Natural IV


Tem horas que olho pela janela
E invejo o vento...


Não é solitário

Nem coletivo
Circunda obstáculos

Faz, das curvas, retidão
Não tem lembranças 

Mas nunca esquece o caminho

jan, 2011

Nenhum comentário: