terça-feira, setembro 28, 2010

Poema Natural III



Gosto dos desesperos de gérberas
Nascem verdes
Vivem cor de lava
Sobrevivem ao corte
Murcham silenciosas
Deixam sementes

setembo, 2010

Nenhum comentário: