sábado, março 20, 2010

Love in the mist


Quem dera eu fosse dono deste tempo...
Passado, vapor, lembrança
Quero agora aquele jardim da infância
Onde amar era apenas mistério
Leve, manhã e bruma.

março, 2010

Nenhum comentário: