sábado, outubro 24, 2009

Depois do esquecimento, a esperança.


E sem o peso do passado em sua nuca, pode distinguir - além do mar sem fim - o horizonte. Assim nasceu a esperança.

outubro, 2009

Um comentário:

FRIZERO disse...

Bonito.