domingo, setembro 27, 2009

Arco


Quis ser virtuoso
Coerente com minha vida cheia de palavras
Quis ser virtuoso e desafinado

Recolhi-me neste mundo silencioso
Onde o som das palavras é memória
Um eco reverberando no abismo

Nem feliz
Nem triste
Nem poeta

Apenas escrevo
Para não esquecer o que é falar.

setembro, 2009

quarta-feira, setembro 02, 2009

Pasto


Partir por estar perdido
Soa as vezes como desculpa
De quem numca (realmente) chegou

A grama que cresce do outro lado da cerca
Pode estar (agora) mais verde
Mas toda grama é apenas capim
E o que é o capim além de pasto?

Talvez a boa sorte
Para quem parte perdido
E ter para onde voltar.

setembro, 2009

terça-feira, setembro 01, 2009

Wonderland


A humanidade criou cidades
E o homem perdeu o espaço

Eu que prefiro o campo
Até vivo bem por aqui
Como viveria em qualquer lugar

Faz tempo que não pertenço
E a minh'alma nação
Conhece bem o preço desta liberdade.

setembro, 2009