domingo, março 29, 2009

Vértice do tempo


Às vezes
Reúno minhas forças
Tentando perceber o mundo
E sentir tudo
Como parte de mim mesmo

Mas a maior parte do tempo
Sou o que chamam de “humano”
Um intervalo entre as sensações
E a inexorabilidade do momento.

Julho, 1991

Um comentário:

Élvio disse...

mmmm, poema à la Sentimento do Mundo, só posso chamar a figura ilustrativa de "O homem Drummoniano".

-Não resisti ao trocadilho :P