quinta-feira, março 05, 2009

Luto



Nada mudou.

Os dias, porém,não são imutáveis.

O tempo ignora a existência humana,
Segue implacável apesar de todos esforços

Para mudar o seu curso.

O tempo (ao contrário da vida)
É uma necessidade universal...
Por isso viver é tão raro

E morrer é tão preciso,
tão definitivo.

Agora,

Você é uma imagem diáfana,
Você é tempo.

Você é imutável.

Eu sou apenas
um herdeiro da sua memória
E não sabia como era difícil

A morte do amigo,

Daquele de quem eu sabia
o riso e a tristeza
E que me conhecia tão bem.

O pedaço de mim

Devorado pela sua ausência

Procura também ser tempo

Ao manter unidos os fragmentos do sonho
Ameaçado pela sombra implacável dos acontecimentos.

Sou testemuha da imaterialidade do teu corpo
Esse corpo (inconsciente) que apodrece,
Enquanto você sorri na minha lembrança.

E esse sorriso que dói tão fundo,

É o mesmo sorriso que me conforta.

Março, 2009

Nenhum comentário: