sexta-feira, março 06, 2009

Cio do mar



Ah! Por um momento
Eu pude ver o mar em pleno cio

Mas o meu peito, convés vazio

Acolheu
distâncias e sentimentos.

Por pouco há mar - quase amei

Sem querer tocar, acabei ferindo

Mas o litoral desconhece suas ondas - eu sei
E o outro lado só se descobre partindo.

Ser distante é ignorar medidas

Quer na distância do beijo
Ou separado por milhas
Meu coração se lança em viagens desconhecidas
Porque temer torna-o menor que a ilha.


No entanto, quero ser um rio

Transformando minha dor antiga na esperança

De que eu um dia, nestas minhas andanças

Eu desagüe no mar e sinta o teu cio.

Março, 2009

Nenhum comentário: