quinta-feira, novembro 27, 2008

Pequeno texto, quase perdido...



Perco-me em mim mesmo
e, como um cego, descubro o caminho:
Na incerteza de nunca o ver
Absorvendo-o pelos sentidos.

jul, 1991

Nenhum comentário: